Last Updated:

Ataque a sistemas da Cofina... 

Paulo Laureano
Paulo Laureano Segurança

Dado que vivemos num mundo em que o risco é inevitável, estes são os momentos para reconsiderar estratégias e desenhar um futuro em que sistemas de informação sejam mais resilientes.

Não existe nenhum pretexto aceitável para pontos de falha comuns ou transversais a todo um ecossistema. No final do dia, depois da poeira assentar, são apenas e só más opções que tornam organizações vulneráveis e custam uma pequena fortuna.

Sabem o que melhoraria mesmo o mundo? Cérebros a trabalhar em arquitetura de sistemas e a administrar convenientemente máquinas. Menos complacência e simpatia para com más opções e branqueamento de responsabilidades.

Tenho a certeza que meio mundo vai encher as redes sociais de corações, de "je suis" cofina, que vamos inventar mais um meme em que meio universo muda a fotografia de perfil. Lá vai aparecer outro iluminado a classificar isto como sendo um ataque à democracia, ou às revistas cor de rosa, ou à liberdade de informar.

Essa solidariedade fácil e redundante não resolve nenhum problema, nem contribui em nada para melhorar o mundo ou prevenir o ataque seguinte. Contribui sim para manter organizações frágeis e suscetíveis de serem as próximas vitimas.

Vamos continuar a colocar a tónica do discurso nas pessoas que entram em casa alheia? Ou em quem deixa portas e janelas escancaradas?